[Diários do Tradutor] Tradutores e intérpretes como personagens de ficção

Não é muito comum encontrar colegas de trabalho, sejam tradutores ou intérpretes, como personagens de obras de ficção. Assim, de bate-pronto, consigo lembrar de duas: A Dra. Louise Banks no filme A Chegada, interpretada por Amy Adams, e Bellis Coldwine, protagonista do livro The Scar, de China Miéville.

Numa análise um pouco mais técnica, tanto a dra. Banks quanto a srta. Coldwine passam boa parte das obras acima agindo como intérpretes; para quem não conhece a diferença, intérpretes basicamente trabalham com a língua falada, enquanto tradutores trabalham com a palavra escrita.

É sempre fascinante encontrar colegas de profissão inseridos em obras de ficção — especialmente porque tradutores e intérpretes são profissionais naturalmente apegados a detalhes, e queremos saber se escritores e roteiristas estão retratando fielmente a carreira, os desafios e os conflitos que aparecem.

Em A Chegada, a dra. Banks sofre uma pressão intensa dos militares que a recrutaram para se comunicar com visitantes de uma raça alienígena. O exército está mais preocupado com os resultados do trabalho do que com o desenvolvimento de uma comunicação eficiente e o aprendizado da linguagem.

E em The Scar um desses conflitos acontece logo no começo do livro: Bellis Coldwine tem um encontro, digamos, complicado com o capitão Myzovic, que tem ideias bem específicas sobre como ela deve fazer seu trabalho. Um retrato interessante de como ocorrem negociações entre intérpretes e clientes que não conhecem realmente como funciona o trabalho que fazemos. É interessante, também, perceber que o próprio autor confunde a função de um tradutor com a de um intérprete — coisa que frequentemente acontece quando o cliente é leigo no assunto.

A seguir, um trecho da obra The Scar que traduzi como exercício e também para ilustrar este artigo da série Diários do Tradutor, com os respectivos blocos divididos em colunas para melhor visualização. As obras de China Miéville estão sendo publicadas no Brasil pela editora Boitempo, mas, até o momento, The Scar não foi lançado em português. E pode ficar sossegado pois não tem nenhum spoiler no trecho! 🙂

 


The Scar – Original – EN
The Scar – Tradução – PT-BR
As soon as I entered the captain’s office this morning, it was clear that something had angered him. He was grinding his teeth, and his expression was murderous.
Assim que entrei na cabine do capitão pela manhã, ficou claro que algo o havia irritado. Ele estava rangendo os dentes e o seu semblante era claramente o de alguém prestes a cometer um assassinato.
“Miss Coldwine,” he said, “in a few hours we will be arriving at Salkrikaltor City. The other passengers and crew will be granted a few hours’ leave, but I’m afraid there’ll be no such luxury for you.”
“Senhorita Coldwine”, disse ele, “dentro de algumas horas nós vamos chegar a Salkrikaltor City. Os outros passageiros e tripulação terão algumas horas de folga, mas receio que tal luxo não se aplica a você.”
His tone was neutral and dangerous. His desk was cleared of paraphernalia. This disturbed me, and I cannot explain why. Usually he is surrounded by a bulwark of detritus. Without it there was no buffer between us.
Seu tom de voz era neutro e perigoso. A parafernália que cobria sua mesa havia desaparecido. Isso me deixou inquieta, e não sei explicar o porquê. Normalmente, ele fica cercado por uma muralha de detritos. Sem ela, não havia barreira alguma entre nós.
“I will be meeting with representatives of the Salkrikaltor Commonwealth, and you will translate. You have worked with trade delegations-you know the formula. You will translate into Salkrikaltor Cray for the representatives, and their translator will render their words into Ragamoll for me. You listen carefully to make sure of him, and he’ll be listening to you. That ensures honesty on both sides. But you are not a participant. Do I make myself entirely clear?” He labored the point like a teacher. “You will not hear anything that passes between us. You’re a conduit, and nothing more. You hear nothing.”
“Vou me reunir com representantes da Comunidade Salkrikaltor e você vai traduzir. Você trabalhou com delegações comerciais. Já conhece a fórmula. Você vai traduzir em Salkrikaltor Cray para os representantes, e o tradutor deles irá verter as palavras dos representantes para mim em Ragamoll. Escute com cuidado para ter certeza do que ele está fazendo, e ele irá ouvir o que você diz. Isso garante a honestidade de ambos os lados. Mas você não é participante. Fui totalmente claro?” Ele enfatizou a questão como um professor o faria. “Você não vai ouvir nada do que passar entre nós. É um conduíte, e nada mais. Você não ouve nada.”
I met the bastard’s eye.
Meu olhar se fixou nos olhos do desgraçado.
“Matters will be discussed of the highest security. On board a ship, Miss Coldwine, there are very few secrets. Mark me.” He leaned toward me. “If you mention what is discussed to anyone-to my officers, your puking nun, or your close friend Dr. Tearfly-I will hear of it.”
“As questões serão discutidas sob o mais alto sigilo. A bordo de um navio, srta. Coldwine, há muito poucos segredos. Lembre-se disso.” Ele inclinou o corpo na minha direção. “Se você mencionar o que for discutido para qualquer pessoa – para meus oficiais, para aquela sua amiga freira que não faz outra coisa a não ser vomitar, ou para o seu amigo íntimo, o Dr. Tearfly — eu vou saber.”
I am sure I do not need to tell you that I was shocked.
Tenho certeza de que não preciso dizer que fiquei chocada.
Thus far I have avoided confrontation with the captain, but his anger made him capricious. I will not appear weak to him. Months of bad feeling is a smaller price than to cower strategically whenever he comes close.
Até o momento eu evitei confrontos com o capitão, mas sua raiva o tornou caprichoso. Não vou parecer fraca para ele. Meses de antipatia são um preço menor do que me encolher estrategicamente toda vez que ele se aproxima.
Besides which I was enraged.
Além disso, eu estava enfurecida.
I put frost in my voice.
Carreguei a minha voz com gelo.
“Captain, we discussed these matters when you offered me this post. My record and references are clear. It is beneath you to question me now.” I was very grand. “I am not some press-ganged seventeen-year-old for you to intimidate, sir. I will do my job as contracted, and you will not impugn my professionalism.”
“Capitão, nós discutimos tais assuntos quando você me ofereceu este posto. Meu histórico e referências são claros. É uma atitude muito baixa da sua parte me questionar agora.” Falei com muita altivez. “Não sou uma garota de dezessete anos recrutada à força para você intimidar, capitão. Farei meu trabalho de acordo com o contrato. E você não vai impugnar meu profissionalismo.”
I have no idea what had angered him, and I do not care. The gods can rot his bastard hide.
Não faço a menor ideia do motivo pelo qual ele estava irritado, e também não me importo. Os deuses podem fazer apodrecer a carcaça desgraçada dele.

 

Comentários estão fechados.