Como Ser um Supervilão 2: Nascido para Ser Bom

Obra: Como Ser um Supervilão 2: Nascido para Ser Bom
Título originalHow to Be a Supervillain 2: Born to be Good
Autoras: Michael Fry
Cliente: Astral Cultural
Ano de publicação: 2019

Detalhes da tradução:

E estamos de volta com o segundo volume das aventuras de Victor Spoil! Depois de colocar os pés na literatura infanto-juvenil com a tradução do episódio 1 de Como Ser um Supervilão, fui escalado pela editora para cuidar do texto em português do livro 2 também. 

Assim como o livro anterior, a história de Como Ser um Supervilão 2 também mescla texto e quadrinhos. E é interessante também perceber que o Victor está um pouco mais maduro do que na primeira história; inclusive, o texto toca um pouco mais a fundo numa questão familiar que sempre achei intrigante: pais que querem que filhos sigam a sua carreira (ou que querem ditar a carreira futura do filho), e as reações dos filhos a esse tipo de pressão. Como o livro 2 chega ao mercado mais ou menos um ano depois do livro 1, é interessante ver que Victor vai crescendo e amadurecendo junto com os seus leitores. 

Sinopse oficial:

Uma continuação nunca foi tão boa… por ser ruim!

Victor Spoil odeia a escola. Isso faz com que ele fique irritado – e seus pais não poderiam estar mais orgulhosos, porque supervilões não são feitos para serem legais. Até Victor confessa que quer sair e se tornar um bibliotecário. O horror!

Mas quando os super-heróis e os vilões – incluindo seus pais – começam a desaparecer, apenas um benfeitor dedicado como Victor pode rastreá-los. Ele descobre que os supers estão sendo capturados para enfrentar alienígenas em shows semelhantes a gladiadores. E ao contrário das lutas escritas, que os supers geralmente se inscrevem, essas batalhas são até a morte! Victor e seus colegas precisam se unir e aproveitar seus superpoderes para combater o mal. Mas para ser um herói, Victor finalmente tem que abraçar seu vilão interior.

Ele será capaz de se rebaixar?

Comentários estão fechados.